sábado, 18 de fevereiro de 2017

Confira o preview da HQ HIGHLANDER ‘AMERICAN DREAM’ 1

Layout 1
A IDW lançou uma nova serie de quadrinhos de Highlander que valerá como a nova cronologia, a HQ é focada em Connor MacLeod ( O imortal principal dos filmes), porem Duncan MacLeod (do seriado dos anos 90) poderá aparecer. mostrá Connor MacLeod durante a revolução americana, a guerra civil americana, os anos 50 até 1986, mostrando mais sobre personagens poucos falados mas que apareceram no 1 filme como Osta Vazilek, a historia é escrita por Brian Ruckley e arte de Andrea Mutti, não se sabe porem se terá ligação com o novo reboot de Highlander que está sendo produzido, confira o preview abaixo.
IDW
Layout 1
Layout 1
Layout 1
Layout 1
Layout 1
Layout 1


Os Vikings

Resultado de imagem para Vikings art
Os povos Nórdicos ou Normandos eram conhecidos pelos outros povos europeus como Vikings, mas o próprio termo não era utilizado entre eles, especificamente os "Vikings" não eram a maioria desse povo, a maior parte dos nórdicos era composta de fazendeiros, que conseguiam cultivar em condições um pouco mais difíceis que do resto da Europa, apesar de sua principal religião glorificar a batalha e a morte em combate poucos de fato eram Vikings, os Nórdicos chamados de Vikings começaram a surgir quando a população dos nórdicos aumentou bastante devido a agricultura, alguns guerreiros e mercenários decidiram atuar como piratas e pilhadores que hoje conhecemos como Vikings, eles também exploraram o além mar, sendo historicamente comprovadas habitações deles na America do Norte de 1000 anos depois de cristo.

Ao contrario do que se imagina a população Nórdica não vivia de pilhagens ou ataques, a maioria vivia em fazendas e tinham suas guerras internas entre as tribos, assim como externas contra outros povos, mas como foi disso antes a caça, pesca e agricultura eram bastante utilizadas na sua sobrevivência, eles também usavam armaduras e armas consideradas de alta tecnologia para a época, a maioria dos Nórdicos correspondiam a 3 países (Suécia, Dinamarca e Noruega).

A vida voltada para os mares também estabeleceu a pirataria como outra importante atividade econômica. Em várias incursões realizadas pela Europa Continental, os vikings saquearam e conquistaram terras, principalmente na região da Bretanha, que hoje abriga do Reino Unido. Cronologicamente, a civilização viking alcançou seu auge entre os séculos VIII e XI.

O processo de invasão à Bretanha aconteceu nos fins do século VIII. No ano de 865, um poderoso exército de vikings dinamarqueses empreendeu uma guerra que resultou na conquista de grande parte das terras britânicas. Com isso, observamos a consolidação do Danelaw, um extenso território viking que englobava as regiões Centro-norte e Leste da Bretanha. Na mesma época, os vikings continuaram sua expansão em terras escocesas.

As habitações dos vikings eram bastante simples. Madeira, pedras e relva seca eram os principais elementos utilizados na construção das residências. Além disso, observamos que a distribuição espacial do lar era bem simples, tendo, muitas vezes, a presença de um único cômodo. Nas famílias um pouco mais abastadas, observamos a presença uma divisão mais complexa composta por salas, cozinha e quartos.

Em razão das baixas temperaturas, os vikings tinham a expressa necessidade de uma vestimenta que pudesse suportar as baixas temperaturas do norte europeu. Geralmente, combinavam peças de tecido com couro e peles grossas que pudessem manter o seu corpo aquecido. Além disso, podemos ainda destacar que toda a população apreciava a utilização de acessórios em metal e pedra.

A organização familiar tinha claros traços patriarcais, sendo o homem o grande responsável pela defesa da família e a realização das principais atividades econômicas. Dedicada aos domínios domésticos, a mulher era responsável pela preparação dos alimentos e também auxiliava em pequenas tarefas cotidianas. A educação das crianças era delegada aos pais, sendo eles que repassavam as tradições e ofícios, porem haviam relatos de mulheres guerreiras, apesar do homem ser uma figura normalmente delegada a sua proteção as mulheres eram treinadas no combate, para defender suas moradias caso fossem invadidos enquanto os homens estivessem fora, isso levou algumas mulheres do norte a se tornarem Vikings (que como foi dito antes eram mais parecidos com piratas e criminosos).

O rei era a principal autoridade política entre eles  Logo em seguida, os condes e chefes tribais também desfrutavam de grande prestígio e poder de mando entre a população. O poder de decisão entre os locais tinha certa presença entre os nordicos. Reunidos ao ar livre, discutiam a elaboração de suas leis próprias e as punições a serem deferidas contra os criminosos.

Na esfera religiosa, os Nórdicos eram portadores de uma rica mitologia povoada por vários deuses sistematicamente adorados em eventos coletivos. Várias histórias envolvem a luta entre os deuses nórdicos ou o conflito entre as divindades e os gigantes. Odin era adorado como “o Deus dos deuses”. Thor era a divindade de maior popularidade e tinha poder sobre os céus e protegia povo viking, algumas vezes sacrifícios humanos eram feitos aos deuses, normalmente utilizando criminosos ou inimigos.

Com o processo de cristianização da Europa, ao longo da Idade Média, os nórdicos foram paulatinamente convertidos a essa nova religião. A dissolução da cultura viking acontece entre os séculos XI e XII. Os vários conflitos contra os ingleses e os nobres da Normandia estabeleceram a desintegração desta civilização, que ainda se encontra manifesta em algumas manifestações da cultura europeia, ironicamente os países do Norte foram os primeiros a se converterem aos movimentos protestantes, alguns até hoje possuem igrejas vinculadas ao estado e uma religião estatal, recentemente em 2017 a Noruega se separou oficialmente da igreja protestante Norueguesa que deixou de ser estatal, mas que ainda tem o rei como a figura mais importante.
Kanwulf um Viking na serie de tv Highlander

Kanwulf é apresentado na serie Highlander, ele foi um Viking que se tornou imortal em 834 depois de cristo durante uma pilhagem ao invadir uma cidade de onde fica hoje a Inglaterra, após sua morte ele começou a acreditar que tinha sido amaldiçoado pelos deuses por não poder morrer na gloria do combate, mais tarde ao descobrir mais sobre sua imortalidade acreditou que era uma benção dos deuses, mesmo depois do fim da era Viking ele continuou atuando no modo Viking, pilhando diversas cidades e raramente encontrando com outros imortais.

Em 1624 ele ajudou em uma invasão a Escócia, no território do Clã Macleod, onde matou o lider do clã MacLeod chamado Ian MacLeod (pai de Duncan MacLeod), nesse período Duncan já tinha sido expulso de seu clã, mas após saber das noticias do ferimento mortal de seu pai decidiu retornar, sua mãe revelou que seu pai havia morrido e que ele deveria ficar com a espada de sua família, Duncan ainda não sabia que era imortal mas decidiu se vingar de Kanwulf, naturalmente Duncan quase morreu durante a luta, porem com um golpe de sorte feriu mortalmente Kanwulf, mas como Duncan não sabia sobre os imortais ele apenas pegou o machado de Kanwulf sem tirar a cabeça de seu oponente.

Kanwulf ficou séculos procurando por seu machado e se vingar de Duncan MacLeod, em 1995 Kanwulf matou o padre da cidade local assumindo a identidade dele e descobriu que o clã Macleod ainda tinha membros vivos e que na pequena cidade existiam diversos locais históricos que encontravam armas antigas, Duncan havia retornado a sua cidade natal para devolver o bracelete de seu primeiro amor Debra Campbell que havia morrido quando ele ainda era um mortal, assim acabou descobrindo uma serie de mortes e desafiou Kanwulf, mas Kanwulf se refugiou em solo sagrado e disse que continuaria matando se não devolvesse seu machado, que segundo Kanwulf foi abençoado pelos deuses nórdicos e era magico, Duncan pegou a espada de seu clã e devolveu o machado de Kanwulf o desafiando em um duelo, depois de um intenso combate Duncan venceu e decapitou Kanwulf absorvendo seu despertar.

Kanwulf foi o primeiro professor imortal de Martin Hyde um dos maiores inimigos de Duncan, apesar de sua idade Kanwulf enfrentou poucos imortais e seu aprendiz Martin Hyde que caçava constantemente imortais se tornou muito mais poderoso que seu professor.

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Novidades sobre o Reboot

highlander christopher lambert

O diretor Chad Stahelski (John Wick 1 e 2) diz que o projeto planeja fazer uma trilogia e contou novidades.

"Todos nos estamos nos inspirando no primeiro filme de Highlander, existe muito mais que ação e efeitos nele, mas sim uma mitologia muito bem feita que será o foco de exploração dos novos filmes, eu particularmente sou fã do universo de Highlander e sei tudo sobre a serie dos anos 90 e seu spin off The Raven, que também souberam como solidificar a mitologia, sem falar dos livros que expandiram mais ainda o universo, tudo isso está sendo levado em conta pelo Reboot da franquia, sem falar que a musica do Queen deixa o tom e complementa essa mitologia, eu honestamente não vejo Highlander sem a musica tema do Queen".

Além da musicas do Queen outras musicas e trilha sonoras estão sendo consideradas para o filme, sendo que Tyler Bates (John Wick 1 e 2) foi chamado para a trilha sonora segundo o diretor.

"Eu conheci Tyler Bates em John Wick mas ele sabe como criar um clima próprio, só ver seu trabalho em Guardiões da Galaxia 1 e 2, 300 e muitos outros filmes, vamos tentar mesclar musicas com a magia das musicas do Queen, iremos tentar voltar a mitologia original e expandir ela, o estúdio está interessado em fazer de Highlander uma franquia começando com uma trilogia, muito virá alem do primeiro filme na serie dos anos 90 que conseguiu expandir o universo sem sair de suas origens, estamos planejando usar elementos da serie nos filmes e quem sabe expandir a nova mitologia de highlander que estamos criando em uma serie de tv."

"Ainda não definimos a censura do filme, se vai ser de R ou PG-13, o foco será fazer o filme o mais fiel possível e depois definir a censura dele, tudo vai depender como vamos construir a ação dentro do filme, se acharmos que violência gore vai ser necessário para contar o filme vamos fazer em R, se acharmos que podemos fazer violência estilizada pode ser pg13, meu trabalho é ajudar a criação de um bom filme que consiga criar uma franquia" 

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Highlander:Primeiras imagens da nova revista

             
Então, saiba um pouco mais sobre a revista de Brian Ruckley(roteiro) e Andrea Mutti(arte)
Os imortais de Highlander vão voltar nos quadrinhos em agora um universo coeso, que pode ou não adotar a serie de tv, mas vai levar em consideração como base somente o primeiro filme de 1986.

Com o sucesso dos doze números de Highlander pela Dynamite e uma mini serie, agora  IDW conseguiu os direitos para fazer uma serie de quadrinhos, que vai se basear no primeiro filme de 1986, porem Connor MacLeod não será o ultimo, mas continuará enfrentando outros imortais, quando perguntada se a popular serie de tv dos anos 90 vai ser utilizada, a editora disse que em parte, mas que poderemos ver novamente Duncan MacLeod (aprendiz e compatriota de Connor), 

O escritor escocês Brian Ruckley vai ficar nos roteiros da revista, que vai ter diversos flashbacks mostrando como Connor MacLeod chegou nos EUA e o modo que ele esconde sua imortalidade das outras pessoas, tentando dar um clima parecido com o primeiro filme, já a arte ficará por conta de Andrea Mutti que fez as propagandas da revista.


terça-feira, 22 de novembro de 2016

Diretor Chad Stahelski fala sobre dirigir o reboot Highlander

A search for new scribes to work with Stahelski is about to get underway.
Chad Stahelski recentemente assumiu como Diretor do Reboot de Highlander

O diretor que ficou conhecido pelo filme John Wick aceitou dirigir o reboot de Highlander pela Lionsgate, em entrevista o diretor disse que é fã da franquia desdo tempo em que era adolescente e viu nos cinemas, segundo o diretor o filme para ele foi espetacular repleto de temas como amor, imortalidade, coragem e heroísmo, sem falar de uma mitologia espetacular criada, em seguida disse que entendeu o problema da franquia, já que o primeiro filme é completamente fechado, porem falou que a serie de tv conseguiu honrar a franquia, mas que todas as continuações do primeiro filme no cinema foram de medianas para fracas, porem o diretor não quis comentar a respeito do roteiro e qual historia vai seguir.

Neal H. Moritz e Peter Davis (que ficou conhecido pela serie de tv dos anos 90 de Highlander) vão ser os produtores, supostamente esse será o primeiro filme da franquia com um grande orçamento, a Lionsgate bem como a Universal estão apostando alto em criar uma franquia com Highlander.

A historia do primeiro filme contava sobre o imortal  Connor MacLeod, um imortal escocês de quase 500 anos que sobreviveu até o dia do encontro, onde os últimos imortais receberiam o premio que seria todos seus desejos realizados, mas que o ultimo deles deveria guiar a humanidade, no primeiro filme Connor recebe o premio e decide se tornar mortal, porem tem a capacidade de ler mentes e "fazer as pessoas se entenderem, conseguindo a paz", porem as continuações tanto nas series de tv, filmes quanto animações dizem que Connor nunca ganhou o premio, sendo assim a luta dos imortais continuava.

No filme Highlander 4 (que não foi o ultimo da franquia) Connor MacLeod ofereceu sua cabeça para seu aprendiz Duncan MacLeod, para assim um deles ser forte o suficiente para vencer o vilão do filme, porem o reboot dos quadrinhos que serão lançados oficialmente como a cronologia oficial são focados em Connor, provavelmente indicado que o personagem ainda vai estar vivo ou será usado como personagem principal do filme.

No Anime Highlander: Em busca de Vingança, o personagem principal é Colin MacLeod, um imortal com mais de mil anos que anda pelos séculos procura por um imortal que matou todos que ama, o anime fez sucesso nos EUA e Japão em vendas de DVD, esquentando projetos para um jogo de vídeo game e o reboot da franquia, lançando em 2007 pode também ser usado como uma das fontes para o reboot da franquia.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Highlander vai voltar nos quadrinhos


Os imortais de Highlander vão voltar nos quadrinhos em agora um universo coeso, que pode ou não adotar a serie de tv, mas vai levar em consideração como base somente o primeiro filme de 1986.

Com o sucesso dos doze números de Highlander pela Dynamite e uma mini serie, agora  IDW conseguiu os direitos para fazer uma serie de quadrinhos, que vai se basear no primeiro filme de 1986, porem Connor MacLeod não será o ultimo, mas continuará enfrentando outros imortais, quando perguntada se a popular serie de tv dos anos 90 vai ser utilizada, a editora disse que em parte, mas que poderemos ver novamente Duncan MacLeod (aprendiz e compatriota de Connor), 

O escritor escocês Brian Ruckley vai ficar nos roteiros da revista, que vai ter diversos flashbacks mostrando como Connor MacLeod chegou nos EUA e o modo que ele esconde sua imortalidade das outras pessoas, tentando dar um clima parecido com o primeiro filme, já a arte ficará por conta de Andrea Mutti que fez as propagandas da revista.

O Sucesso das vendas da versão especial de 30 anos nos EUA, fez os imortais voltarem a ser populares, aumentando as chances de um reboot, mas por enquanto a produção está engavetada apesar de um diretor já ter sido escolhido.

A IDW prometeu que a revista será uma das sua linha mensal ou seja vai criar uma nova cronologia para Highlander que pode ser usada na nova reformulação dos personagens na sua adaptação para o cinema, por isso fique ligado.

sábado, 22 de outubro de 2016

Saiba mais sobre os chamados "guerreiros imortais" Persas


Conheça um pouco mais sobre o grupo de elite Persona que eram conhecidos por serem chamados de imortais.

Segundo historiadores e lendas os guerreiros persas imortais, eram uma unidade de elite composta sempre de até 10 mil homens, sem mais ou menos, se algum deles era morto em combate, logo a mesma quantidade de aprendizes ganhava o cargo de soldados, como seus números nunca diminuíam eles ganharam a fama de serem imortais, já que todos usavam a mesma vestimenta e normalmente escondiam seu rosto, para fazer parte dessa unidade de elite era necessário que o guerreiro fosse nascido na Persa e fosse treinado desde criança, sofrendo uma lavagem cerebral para que sua vida fosse considerada dispensável em nome da nobreza, normalmente ele era descendente de uma família cujos membros masculinos eram treinados como guerreiros de elite.

O exercito persa era considerado um dos maiores da antiguidade porem longe dos números dados nas lendas dos 300 de Esparta, apesar disso sua tecnologia era bem inferior a grega, já que usavam escudos de madeira o que não era muito efetivo contra as espadas e lanças dos espartanos, ao invés disso ele tentava intimidar seu inimigo com o tamanho de seu exercito, que nas lendas tinham 3 milhões, mas para historiadores era em torno de 250 mil a 500 mil, mesmo assim era um numero bem superior aos 300 de Esparta ou o exercito de todas as nações gregas da época juntas, os imortais tinham privilégios de levar junto com cada um deles servos e concubinas durante suas missões de guerra, o que normalmente fazia o exercito parecer ainda melhor, já que cada guerreiro imortal podia levar normalmente cerca de 50 pessoas com ele entre servos e concubinas, muitos exércitos inimigos se rendiam meramente ao olhar o tamanho do exercito Persa.

O treinamento dos guerreiros imortais era o mais complicado e árduo dentre todas as tropas Persas por razões obvias, eles começam desda infância e durava até completarem normalmente 18 anos, porem um aprendiz se fosse parte da elite dos aprendizes poderia se tornar um guerreiro antes disso caso um dos guerreiros imortais morresse em combate, coisa que normalmente acontecia, eles eram todos especializados em duelos com espadas, arquearia, hipismo, combates com lanças, escudos, sem falar de até coisas como agricultura, seu ultimo teste depois de se provar em combate deveria ser domar um cavalo selvagem que seria usado por ele em combate, eles continuariam como guerreiros imortais até os 50 anos, quando os mais velhos se tornariam generais ou professores de novos guerreiros imortais, para se divertir e provar seu valor eles caçavam animais selvagens usando apenas lanças como Leões, panteras e tigres, mas não para se alimentar deles ou usar sua pele, apenas para provar que eram corajosos, as peles eram usados como decoração.
Resultado de imagem para Persians immortals
(como provavelmente seria o exercito de guerreiros imortais na vida real)

As armas leves que os guerreiros imortais usavam eram feitas desse modo para serem utilizados a cavalo, assim aumentando a capacidade de sua cavalaria, mas na maior parte das representações na mídia eles não usavam cavalos, porem na vida real eles eram conhecidos por sua cavalaria, eles inclusiva usavam bigas protegidas com metal para usar como blindados em ataques, eles usavam também como cavalaria animais selvagens como elefantes, camelos e até rinocerontes, mas somente se esses animais tivessem sido domados, nesse caso o guerreiro imortal que domasse tais animais era considerado especial mesmo nessa unidade de elite e somente ele poderia usar tais animais como montaria, suas armas favoritas eram suas lanças que era de bronze ou ferro em suas pontas, os especializados em lanças se destacavam entre os soldados dos guerreiros imortais e eram a guarda pessoal de elite do imperador, guardando o palácio e eram mestres de usar as lanças em combate direto como uma arma branca, todos os imortais usavam múltiplas armas,  já que suas proteções e armas erem leves tinham mais capacidade de carregar diversos tipos de armas variadas, assim eles podiam atuar em táticas variadas de guerra como diversos tipos de unidades.

As flechas persas só eram efetivas até 120 milhas de distancia, porem isso era efetivo devido ao numero de arqueiros, praticamente todos do exercito persa incluindo os guerreiros imortais usavam arco e flecha, tornando praticamente impossível o exercito inimigo se defender totalmente da chuva de flechas por cima deles, todos soltavam flechas até que todas acabassem, em seguida a infantaria atacava nos soldados que sobraram do exercito inimigo, graças ao tamanho de seu exercito os Persas foram um dos maiores impérios existentes conquistando quase todo o mundo conhecido de sua época, conquistando quase toda a Asia, parte da Africa e da Europa.

A Arma favorita dos guerreiros imortais era na verdade um machado curto que eles usavam juntos de sua técnica de combate com escudo, como o machado era leve poderia ser usado com uma mão e assim com a outra usavam o seu escudo, tornando mais eficiente em combate, tanto a cavalo quanto a pé, os guerreiros imortais eram treinados também em combate psicológico, criando maneiras de intimidar seus inimigos para assim não precisarem lutar, quando o imperador Persa começou uma guerra para casar com a filha de um Faraó do Egito provavelmente em 525 antes de cristo uma guerra começou, quando os guerreiros persas descobriram que os egipcios cultuavam gatos e uma deusa que tinha cabeça de gato, eles decidiram colocar gatos nos seus escudos e juntar uma quantidade de gatos para andar juntos com eles, para assim mostrar que a divindade do imperador estava com a deusa gato ou tinha controlado ela, assim muitos egípcios se recusaram a lutar e ferir os gatos ou fugiram, isso fez com que a conquista fosse muito mais fácil, o imperador Persa forçou a filha do Faraó a se casar, matou o pai dela e se declarou alem de imperador também Faraó.
Hamza El Kahir foi um imortal membro dos guerreiros imortais Persas

Em Highlander a serie de tv, Hamza El Kahir foi mestres e primeiro professor de diversos imortais como Duncan Macleod, Iman Fasil e Kassim, sendo ele treinado como guerreiro imortal persona até a sua primeira morte em 645 antes de cristo em batalha, porem acabou morto por Xavier Saint Clound para proteger Duncan Macleod em 1653 depois de cristo, sendo considerados por muitos um dos melhores espadachins conhecidos, ele inclusive sabia que se lutasse naquela época quando Xavier estava em seu auge morreria, sabendo que poderia ficar mais forte no futuro tentou fugir, porem Duncan se recusou a fugir e queria desafiar Xavier, sabendo que Duncan com certeza perderia mas que tinha um potencial em ser um grande guerreiro, decidiu salvar a vida de Duncan e lutar no lugar dele, o que acabou resultando em sua morte nas mãos de Xavier que nos anos 90 ironicamente mais tarde seria morto por Duncan Macleod.